Nosso site utiliza cookies para melhorar a navegação do usuário. Os cookies são pequenos arquivos de páginas que você visita e que ficam salvos no seu computador. Clicando em "Eu Aceito!", você concorda com esse armazenamento no seu dispositivo e nossa Política de Privacidade.
Receba novidades do blog Mundo do Aço!

Mundo do Aço

CSN anuncia reajuste de 18% nos preços do aço a partir de maio crédito: CSN/Divulgação

Nem os clientes foram comunicados ainda, mas a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) se antecipou à rodada de aumentos no preço do aço e vai elevar o preço da commodity em até 18%, já em maio. O vice-presidente Comercial da companhia, Luis Fernando Martinez, disse que o reajuste acompanha a alta do dólar e os preços elevados do aço no mercado externo, sem falar no minério de ferro. Segundo ele, colocando tudo na ponta do lápis, a matéria prima encareceu 150%, em reais. Em janeiro de 2020, o dólar estava a R$ 4,04 e o minério a US$ 90. Hoje, o câmbio oscila em torno de R$ 5,50, enquanto o minério está em um patamar entre US$ 192 ou US$ 193, a tonelada.

Será o quarto aumento da CSN apenas neste ano. A companhia reajustou os preços em aproximadamente 15% em janeiro, mais 15% em fevereiro e 10% em abril. A partir de sábado, 1º de maio, os preços vão subir 18% no laminado a frio, 16,75% na folha metálica, 16,5% no laminado zincado, no galvalume e no pré pintado, e 16% no laminado a quente.

Negócio da China

Numa tentativa de reduzir os custos das compras no exterior e, ao mesmo tempo, apoiar a produção doméstica, o Ministério de Finanças chinês afirmou que irá zerar as tarifas de importação sobre ferro gusa, aço bruto e matérias primas de aço reciclado e ferrocromo. Não bastasse esse impulso na demanda do país, Martinez explica que o governo chinês retirou incentivos à exportação de bobina a quente, a fim de conservar a produção no mercado interno. Assim, a tendência é que os preços internacionais subam muito, já que as siderúrgicas chinesas não bastam para abastecer o mercado doméstico e tampouco competirão por outros mercados.

Fonte: O Estado de São Paulo 

Comente aqui
O seu endereço de e-mail não será exibido no comentário
Campos obrigatórios estão indicados com ( * )
Ainda restam caracteres.
Seu comentário está aguardando aprovação.
Obrigado pelo seu comentário!

ferrominas@ferrominas.com.br

Rua Virgínia Brandão 157 - Santa Luzia
Centro, Ubá - MG, 36506-006