Nosso site utiliza cookies para melhorar a navegação do usuário. Os cookies são pequenos arquivos de páginas que você visita e que ficam salvos no seu computador. Clicando em "Eu Aceito!", você concorda com esse armazenamento no seu dispositivo e nossa Política de Privacidade.
Receba novidades do blog Mundo do Aço!

Mundo do Aço

Medida que facilita crédito para pequena empresa entra em vigor crédito: Reprodução

Depois de dois adiamentos, entra em vigor nesta segunda-feira a medida do Banco Central (BC) que, segundo especialistas, deverá aumentar a oferta de crédito, com juros mais baixos, para pequenas empresas e micro empreendedores individuas (os MEIs).

Esses segmentos foram bastante afetados com a queda de receita decorrente das medidas de isolamento adotadas durante a pandemia e têm dificuldades para tomar empréstimos.

A medida permitirá que um pequeno empreendedor registre, em empresas credenciadas pelo BC, os recursos que tem a receber com as vendas realizadas com cartão de crédito (os chamados recebíveis) e ofereça esses valores aos bancos como garantia de empréstimos.

"O volume de crédito ofertado com os recebíveis como garantia chega a R$ 1 trilhão por ano. Com essa mudança, em que vários bancos poderão ter acesso ao volume de recursos que cada comerciante tem a receber, a oferta de empréstimos pode dobrar e chegar a R$ 2 trilhões", estima Hugo Garbe, professor de economia da Universidade Mackenzie e sócio da consultora G11 Finance.

Mas o professor Hugo Garbe lembra que nem todas as empresas utilizam o mecanismo de crédito com garantia de recebíveis.

Entre as pequenas, apenas entre 40% e 50% fazem essa antecipação e de forma automática na instituição onde têm relacionamento, sem pesquisar se há taxa de juros menores ou melhores prazos de pagamento.

"Muitos empreendedores preferem não utilizar essa linha porque as taxas de juros acabam sendo maiores que a margem de lucro com as vendas. As que utilizam esse empréstimo fazem a operação de forma automática com o banco que trabalham", diz Garbe, lembrando que algumas fintechs têm oferecido essa antecipação dos recursos a comerciantes com taxas mais vantajosas que a dos bancos.

Fonte: O Globo

 

 

Comente aqui
O seu endereço de e-mail não será exibido no comentário
Campos obrigatórios estão indicados com ( * )
Ainda restam caracteres.
Seu comentário está aguardando aprovação.
Obrigado pelo seu comentário!

ferrominas@ferrominas.com.br

Rua Virgínia Brandão 157 - Santa Luzia
Centro, Ubá - MG, 36506-006