Nosso site utiliza cookies para melhorar a navegação do usuário. Os cookies são pequenos arquivos de páginas que você visita e que ficam salvos no seu computador. Clicando em "Eu Aceito!", você concorda com esse armazenamento no seu dispositivo e nossa Política de Privacidade.
Receba novidades do blog Mundo do Aço!

Mundo do Aço

Usiminas informa que estuda reativar antiga Cosipa, fechada em 2016 crédito: Divulgação

O presidente da Usiminas, Sergio Leite, disse que a companhia está estudando o futuro das áreas primárias da Usina de Cubatão, antiga Cosipa, em Cubatão (SP). A usina paulista, com capacidade de produção de 4 milhões de toneladas de aço por ano, teve a sua operação paralisada em 2016 por queda do mercado brasileiro. 

“Mas ainda não há nada definido, está tudo no campo dos estudos. É uma usina moderna. As coquerias já desativamos totalmente, pois eram equipamentos antigos. Agora, sinterização, os altos-fornos e a aciaria são modernos. Estamos no início dos estudos”, afirmou. 

Leite ressaltou que, em Cubatão, a Usiminas mantém laminadores a quente e frio e com o mercado em recuperação; no primeiro trimestre, a companhia comprou 670 mil toneladas de placas de terceiros. “Devemos manter o ritmo de vendas de 1,2 milhão a 1,3 milhão de toneladas no segundo trimestre, por isso devemos manter as compras de placas nesse patamar. Mas, a partir de julho, reativamos o alto-forno 2 de Ipatinga e devemos reduzir essas compras”, afirmou. 

O executivo ressaltou, ainda, que a Usiminas também avalia a reativação do laminador de chapas grossas na Cosipa. O equipamento teve suas operações suspensas com a queda do setor de infraestrutura nos últimos 10 anos.

“O laminador de chapas grossa não deve retomar as operações este ano. Apesar dos vários anúncios de investimentos em infraestrutura, esse projetos passam por várias fases e são demorados. A nossa perspectiva é de que a volta deverá ocorrer mais pra frente. Depende da demanda. O equipamento da pronto pra retornar, é só ligar”, disse Leite. 

Segundo ele, o cenário para a economia brasileira é positivo, com expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 3% este ano. “O Brasil esta atraindo vários investimentos. Os projetos estão avançando.”
 

Fonte: Valor 

Comente aqui
O seu endereço de e-mail não será exibido no comentário
Campos obrigatórios estão indicados com ( * )
Ainda restam caracteres.
Seu comentário está aguardando aprovação.
Obrigado pelo seu comentário!

ferrominas@ferrominas.com.br

Rua Virgínia Brandão 157 - Santa Luzia
Centro, Ubá - MG, 36506-006